D.T.W. FOTOGRAFIA – Repensar | Questionar Realidades Urbanas – Debates, Tertúlias e Workshop de Fotografia Centro Histórico do Porto
Beira Rio
Vítor Medeiros

O percurso entre a Igreja de S. Francisco e o Museu do Carro Eléctrico – Rua Infante D. Henrique, Rua Nova da Alfândega, Calçada de Monchique, Cais da Pedras e Rua da Restauração – tem a duração de dois minutos no autocarro turístico.

O turista que visita a cidade por dois ou três dias, fá-lo de forma a maximizar o tempo disponível, numa corrida contra o tempo, de monumento em monumento, de atração em atração, não se pode dar ao luxo de perder tempo.

Deambular pela cidade é um desperdício!

A série de imagens que se segue pretende abrir o apetite para o passeio descontraído ao ritmo de cada um, para melhor sentir a cidade. O percurso indicado, consome cerca de 20 minutos a pé. Ao ritmo do turista é uma perda de tempo, por isso flanar pode até ser considerado um ato subversivo, melhor, nadar contra a corrente.

Neste percurso abundam locais para uma pausa, tanto para saborear um cálice de Porto ou simplesmente descansar, e contemplar a paisagem envolvente, sentado num banco de jardim.

/

Página inicial